Você está aqui:  Início  /   Desporto  /   103 anos de Feirense: “O clube que começou pequeno” e se fez “grande” continua a sonhar com voos mais altos

103 anos de Feirense: “O clube que começou pequeno” e se fez “grande” continua a sonhar com voos mais altos

Rodrigo Nunes fala sobre os 103 anos do Feirense.

O Feirense almeja iniciar ainda este ano a construção do seu pavilhão, que será, nas palavras do presidente, Rodrigo Nunes, “uma verdadeira cidade desportiva”. A essa ambição juntam-se os sonhos de crescer no ciclismo, modalidade onde o Feirense e o próprio concelho “têm pergaminhos”, mas também no atletismo, atacando em força os Campeonatos Nacionais de Corta Mato Longo que acontecem já este domingo. O clube que “começou pequeno” e “se fez grande” “não para” de sonhar, mesmo depois de um ano “difícil”, marcado pela pandemia.

Em dia de aniversário do Clube Desportivo Feirense, Rodrigo Nunes perspetiva o último ano, marcado pela pandemia. Fala das dificuldades, “das injustiças no futebol profissional” ou da paragem do desporto de formação, mas destaca, sobretudo, a resiliência do emblema fogaceiro. “Em termos de receitas foi um ano muito complicado, temos tentado gerir isto com algum cuidado. Esperamos que tenha sido um ano único na história do Feirense, que isto não volte a acontecer e que tudo regresse à normalidade para que os 103 anos sejam vividos de uma forma diferente deste último ano e, se possível, com mais força”, reflete o dirigente

O Feirense almeja iniciar ainda este ano a construção do seu pavilhão, que será, nas palavras do presidente, “uma verdadeira cidade desportiva”. “Vamos ter pavilhão com seis pistas, ao mesmo tempo poderemos ter 12 equipas a treinar e ao fim de semana, com os jogos, aquilo será a verdadeira cidade desportiva que sonhámos em 2001 e que se vai tornar realidade”, sublinha Rodrigo Nunes.

A essa ambição juntam-se os sonhos de crescer no ciclismo, modalidade onde o Feirense e o próprio concelho “têm pergaminhos”. “Com muito esforço nosso temos conseguido desde 2018 manter o ciclismo ao mais alto nível. Este ano, com a colaboração da Antarte, o nosso parceiro oficial, estamos a formar uma equipa que nos dá garantias de termos algumas vitórias“, vinca.

O atletismo é outra das recentes apostas do Feirense, que quer atacar em força os Campeonatos Nacionais de Corta Mato Longo que acontecem já este domingo.

OS 103 anos do Feirense, aos olhos de Rodrigo Nunes, traduzem-se numa “história bonita, de muitas conquistas e de crescimento sustentado”. O aniversário é assinalado com o hastear das bandeiras, às 18h00, junto ao Monumento do clube.

Rodrigo Nunes ainda não sabe se vai liderar, durante mais um mandato, os destinos do clube. Diz que até final de abril decidirá, em conjunto com a equipa que o acompanha. A decisão poderá ser para continuar, até porque, como diz Rodrigo Nunes, “há muita coisa a fervilhar no Feirense”.

A entrevista do presidente do CD Feirense, Rodrigo Nunes, à Sintonia Feirense, a propósito dos 103 anos de vida. O emblema fogaceiro nasceu a 18 de março de 1918.