Você está aqui:  Início  /   Cultura  /   CASTRO ALMEIDA ANUNCIA “NOVA FORMA DE VIDA”

CASTRO ALMEIDA ANUNCIA “NOVA FORMA DE VIDA”

O secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida, avisou hoje que o próximo quadro comunitário Portugal 2020 vai trazer dificuldades a quem “fazia dos fundos uma forma de vida”.

“Quem fazia dos fundos um negócio e uma forma de vida vai ter a vida complicada”, alertou o governante na sessão de apresentação do programa operacional regional Norte 2020 a decorrer no centro de congressos do Europarque em Santa Maria da Feira.

Castro Almeida disse mesmo que “quem olhar para os fundos como uma forma de enriquecer vai ter mais dificuldades”, acrescentando que, por outro lado, “quem olhar como uma oportunidade para poder levar à prática projetos sérios de criação de riqueza nas mais diversas áreas, (…) vai ter a vida muito mais facilitada no Portugal 2020 do que o q tinha no QREN”.

O governante salientou que “os fundos querem ajudar e estar ao lado” dos promotores de formação para a empregabilidade, ajustada às necessidades do mercado, mas irão dar uma “vida complicada” a quem “organizava formação apenas porque tinha formandos e formadores”.

“É assim que se faz a reforma da administração pública. E esta orientação para resultados é uma reforma da administração pública”, disse.

O secretário de Estado lamentou ainda que o Norte continue a ser “uma das regiões mais pobres de Portugal”, situação que se manterá, se “não houver mudanças”.

E aos presentes atirou: “É isso que querem? Eu, por mim, rejeito. Já não tenho muitos anos, mas tenho alguns para lutar e tirar esta região da situação de mais pobre de Portugal”.

“A solução é não abandonarmos a nossa matriz industrial e acrescentar valor ao produto que os trabalhadores fazem, o que é feito pela via da incorporação da tecnologia”, defendeu o governante, segundo o qual Portugal tem um “rácio elevadíssimo de investidores por habitante” mas está “na cauda da Europa em número de investigadores nas empresas”.

norte 2020

O governante falava perante cerca de quatro mil pessoas que encheram o centro de congressos do Europarque para assistir à apresentação do Programa Operacional Regional Norte 2020 que conta com 3,38 mil milhões de euros de fundos comunitários FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) e FSE (Fundo Social Europeu).

O Norte 2020 – Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 é um instrumento financeiro de apoio ao desenvolvimento regional dessa região portuguesa, integrando o Acordo de Parceria Portugal 2020 e o atual ciclo de fundos estruturais da União Europeia.

Com gestão da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), o Norte 2020 assume-se como um contributo para a estratégia de desenvolvimento regional, assentando numa dupla trajetória de convergência face à média europeia e nacional.