Você está aqui:  Início  /   Cultura  /   CENTRO MÉDICO “PARA DAR VIDA AO DOENTE ONCOLÓGICO” NASCE EM ESPARGO

CENTRO MÉDICO “PARA DAR VIDA AO DOENTE ONCOLÓGICO” NASCE EM ESPARGO

A Cerimónia de Inauguração,  de “A Lenitudes” – Medical Center& Research, está marcada para o dia 4 de fevereiro, dia Mundial da Luta Contra o Cancro e será presidida pelo primeiro ministro Passos Coelho, contando ainda com a presença do ministro da saúde Paulo Macedo. O equipamento orçado em 20 milhões de euros, vai incidir a sua actuação na Medicina Nuclear e Medicina Molecular, Radioterapia, Cirurgia, Imagiologia, Oncologia, Consultas e Investigação & Desenvolvimento.  

Créditos DGIL_02

Um centro médico e de investigação está praticamente concluído em Espargo, junto ao Europarque, em Santa Maria da Feira, com o objetivo de ser uma referência nacional e internacional, em particular, no diagnóstico e tratamento do doente oncológico, da região, do país e de todos aqueles que entenderem ter nele a sua solução terapêutica, contribuindo para reforçar a oferta do País no âmbito do Turismo Médico.

IMG_8635

Pretende-se, assim, acrescentar um Centro Médico de excelência, ao setor da saúde nacional de Saúde, vocacionado, de alma e coração, para dar vida ao doente oncológico adianta Hélder Conceição Silva da Administração.

Esta unidade vai oferecer novas capacidades de diagnóstico, beneficiando com imagens ímpares, que permitirão, ao seu corpo clínico, desenhar soluções de tratamento, rápidas e eficazes para os seus doentes. Nesse sentido, também o edifício foi pensado de uma forma funcional para os diversos núcleos de atuação, que compreendem a Medicina Nuclear e Medicina Molecular, a Imagiologia, a Radioterapia, a Cirurgia e a Oncologia Médica (ex. a quimioterapia) e que se complementam, explica o director clínico professor Francisco Pimentel.



IMG_8678


Uma das maiores lacunas existentes no país é o tratamento do doente geriátrico oncológico e, aqui, será marcada a diferença.

É, também, uma aposta no emprego qualificado, na interação com as Universidades, na respetiva formação e estágios, tanto para os investigadores portugueses e estrangeiros, como para todos os restantes profissionais que farão parte dos recursos humanos.

Embora, a principal vocação destes equipamentos tecnológicos seja a de tratar a doença oncológica, eles permitirão tratar, também, doentes com patologias cardíacas, do sistema nervoso, e participar em processos de investigação e desenvolvimento de novas técnicas terapêuticas.

Associando o projeto arquitetónico ao equipamento instalado, o edifício foi pensado para uma verdadeira interação entre os espaços interiores e o seu enquadramento exterior, onde se destaca, também, a cobertura ajardinada, já referenciada como uma solução ecológica exemplar.

IMG_8689

Números do Centro Médico:

Edifício: 6.000 m2 | Terreno: 3 hectares

  • Cobertura: Revestimento com manta de relva (Sedum)- 5.636 m²
  • Núcleos de Atuação: 7 (Medicina Nuclear e Medicina Molecular, Radioterapia, Cirurgia, Imagiologia, Oncologia, Consultas e Investigação & Desenvolvimento)
  • Espessura das paredes:1,90 metros de espessura em betão baritado
  • Consultórios: 10
  • Investimento: 20M€

IMG_8697