Você está aqui:  Início  /   Cultura  /   FOGACEIRAS, MAIS DE 500 ANOS DE TRADIÇÃO! EMISSÃO ESPECIAL EM SINTONIA FEIRENSE

FOGACEIRAS, MAIS DE 500 ANOS DE TRADIÇÃO! EMISSÃO ESPECIAL EM SINTONIA FEIRENSE

Fogaceiras capa capa

Muitos milhares de pessoas na Festa das Fogaceiras. Uma tradição secular que, em 2005, completou quinhentos anos, marcados pela devoção do povo das Terras de Santa Maria. A mais emblemática festividade do concelho de Santa Maria da Feira teve origem num voto ao mártir S. Sebastião, em 1505, altura em que a região foi assolada por um surto de peste que dizimou parte da população. As gentes do concelho da Feira têm a oportunidade de manifestar o culto a S. Sebastião numa festa que é, acima de tudo, símbolo de união e de identidade colectiva. Manda a tradição que, por ocasião da Festa das Fogaceiras, os feirenses enviem fogaças aos familiares e amigos que se encontram longe. Fogaceiras pela voz do historiador feirense Roberto Carlos.

A Fogaça é o símbolo de uma tradição secular, ressalva o jornalista José Dias.

A Missa Solene teve transmissão em direto pela Rádio Águia Azul e pela Rádio Clube da Feira, em Sintonia Feirense.

fogaceiras de tras

As Fogaceiras pelo mundo, na voz de Roberto Carlos.

A Missa Solene contou com a participação do Coro Litúrgico da Paróquia de S. João de Ver.

Emissão especial no arranque da Missa Solene.

A Missa foi presidida pelo milheiroense D. Carlos Azevedo, ele que a 11 de Novembro de 2011, através da Nunciatura Apostólica em Portugal, foi nomeado pelo Papa Bento XVI, Delegado do Conselho Pontifício para a Cultura, organismo que procura assegurar as melhores relações da Igreja e da Santa Sé, com a Cultura do nosso tempo e nas suas mais diversas expressões e matizes.

A importância da coragem é acentuada na Igreja Matriz de Santa Maria da Feira.

O cumprimento do voto faz toda a diferença, ao longo de mais de 500 anos.

A fechar, a convicção de D. Carlos Azevedo. “Nada nos separa do amor de Deus”.

com o engenheiro

Hoje à noite, retoma-se a tradição com o teatro revista das Fogaceiras, pelo Orfeão da Feira, no cineteatro António Lamoso.