Você está aqui:  Início  /   Desporto  /   ISPAB FUTSAL COM FUTURO DIFÍCIL SE OS APOIOS NÃO CHEGAREM

ISPAB FUTSAL COM FUTURO DIFÍCIL SE OS APOIOS NÃO CHEGAREM

O Ispab Futsal tem como objetivo a permanência na primeira divisão distrital de Aveiro, mas a tarefa não é fácil, numa formação que, teve muitas dificuldades em formar o plantel e, onde, a continuidade da equipa brandoense esteve mesmo em equação.

Ricardo Oliveira

Ricardo Oliveira, diretor desportivo do clube, salienta à Sintonia Feirense que, com todas as dificuldades, o balanço da temporada até ao momento acaba por ser positivo.

O cordão umbilical que ligava a equipa ao Instituto (Ispab), praticamente já se quebrou, lamenta o dirigente, sem conseguir explicar os motivos.

Ricardo Oliveira assegura que, retirar o nome do instituto da equipa, chegou a ser pensado.

O plantel foi reforçado recentemente com vários atletas que vêm dotar a equipa de outras soluções. Sobram elogios para a equipa técnica liderada por Sérgio Rocha que tem desenvolvido um trabalho em condições difíceis.

E, este ano, as dificuldades são ainda maiores, porque, pela primeira vez na história do clube, são atribuídos prémios de jogo, uma decisão que teve de ser tomada para ter um plantel minimamente competitivo.

Um campeonato competitivo com uma equipa a mais: o Futsal Azeméis. Ricardo Oliveira sublinha que, com o fim da 3ª divisão nacional, cavou-se um grande fosso.

Quanto às candidaturas para a presidência da associação de futebol de Aveiro até agora conhecidas, o dirigente brandoense diz que, vira o disco e toca o mesmo, os rostos são os de sempre, por isso, não acredita em mudanças.

Ispab futsal com futuro indefinido se os apoios não chegarem