Você está aqui:  Início  /   Desporto  /   Presidente da SAD do São João de Ver “revoltado” com arbitragem do jogo contra o Espinho

Presidente da SAD do São João de Ver “revoltado” com arbitragem do jogo contra o Espinho

Carlos Manuel Branco considera “lamentável” a arbitragem do jogo entre Espinho e S. João de Ver (Foto de Arquivo)

O S. João de Ver perdeu este domingo, por 3-0, na deslocação ao reduto do Espinho. No final da partida, o presidente da SAD do S. João de Ver, Carlos Manuel Branco, fez questão de falar aos jornalistas para repudiar a arbitragem.

Para Carlos Manuel Branco, o que aconteceu durante o jogo “é lamentável”, acusando a equipa de arbitragem de vir “com a lição bem estudada”. Em causa está o penálti assinalado aos cinco minutos e a expulsão de Nuno Martins, mas também os vários cartões amarelos mostrados ao longo da partida. “Já tive a informação que não foi penálti”, afirmou o dirigente aos microfones da Sintonia Feirense, criticando também a expulsão. “Não pode haver dupla penalização, marcar penálti e expulsar o jogador, porque ele tentou jogar à bola”, considera.

Fico triste quando vejo isto, fico triste pela equipa, fico triste pelo resto porque estamos aqui neste clima de pandemia, estamos numa situação que já não é fácil e vimos para aqui a um domingo de manhã e estão-nos a lapidar três pontos“, lamentou o dirigente.

“Não estou contra o Espinho nem tenho nada contra o Espinho”, ressalva Carlos Manuel Branco, que afirma que a turma malapeira, reduzida a dez elementos, tentou dar a volta ao marcador, mas sem sucesso. “O resultado é justo nesse sentido, mas ficamos com um handicap aos cinco minutos“, diz.

“Custa-nos muito perder três pontos nestas situações, estou revoltado“, desabafou ainda o dirigente. Pode ouvir as declarações na íntegra

Carlos Manuel Branco, presidente da SAD do S. João de Ver

Do outro lado da margem, o técnico do Espinho, Bruno China, destaca que a equipa teve a “felicidade de marcar cedo“, considerando que esta “é uma vitória justíssima que não merece qualquer contestação”.

A lutar pela manutenção, o Espinho tem agora os olhos postos no encontro com o Lourosa, daqui a duas semanas. A vitória perante o São João de Ver, considera o timoneiro, “é muito importante pela confiança” que irá trazer à equipa.

No entender de Bruno China, “o Espinho foi superior” durante toda a partida, apontando que o resultado espelha “uma vitória inequívoca do Espinho e dos jogadores, sobretudo”.

A paragem de duas semanas é um pau de dois bicos, considera Bruno China: “Traz coisas boas e menos boas”.

Ainda sem adeptos nas bancadas, o técnico reconhece a massa adepta do Espinho, dedicando-lhes também este triunfo.