Você está aqui:  Início  /   Desporto  /   RODRIGO NUNES PREOCUPADO COM SITUAÇAO FINANCEIRA DO FEIRENSE GARANTE QUE FRANKLIM FREITAS SÓ NÃO FAZ PARTE DESTE PROJECTO PORQUE NÃO QUIS

RODRIGO NUNES PREOCUPADO COM SITUAÇAO FINANCEIRA DO FEIRENSE GARANTE QUE FRANKLIM FREITAS SÓ NÃO FAZ PARTE DESTE PROJECTO PORQUE NÃO QUIS

Rodrigo Nunes volta a ser o homem forte no Feirense integrado na nova SDUQ, ficando a seu cargo a gestão financeira e desportiva do clube.  A nova SDUQ, é  constituída pelos seguintes gestores: Fernando Costa (actual presidente do clube), Rodrigo Nunes (ex-presidente do clube), Celestino Portela, Paulo Araújo, Luís Nunes, Artur Brandão e Júlio Rodrigues.

Desta lista, não consta Franklim Freitas, aquele que durante muitos anos, foi o braço direito de Rodrigo Nunes para a área do futebol. Rodrigo Nunes, em entrevista exclusiva à Sintonia Feirense, assegura que, endereçou convite a Franklim Freitas para voltar a assumir o cargo de chefe de departamento de futebol, mas este, terá recusado.

Ora, uma versão que não bate certo com outra feita publicamente por Franklim Freitas que, em declarações a um jornal local, afirma que está à espera de ser contactado “para que me digam o que faço. Não sei se fui demitido ou se fui, simplesmente, afastado”, citamos. Confrontado com estas declarações, Rodrigo Nunes estranha a posição e, reforça que, o convite efetuado, continua de pé.

Rodrigo Nunes

Rodrigo Nunes com a frontalidade que se lhe reconhece afirma que, se fosse hoje, não convidaria Franklim Freitas para dirigir o clube como o fez.

EQUILIBRAR AS FINANÇAS É O OBJECTIVO

Durante os próximos sete meses, Rodrigo Nunes quer arrumar a casa, pois, encontrou um clube completamente diferente daquele que deixou há dois anos e meio.

É preciso reduzir despesas e aumentar as receitas uma vez que a situação financeira do clube é preocupante. Por isso, uma das primeiras medidas é reduzir o plantel.

Rodrigo Nunes assume que, quando saiu, o clube tinha uma divida à banca na ordem de 1 milhão e meio de euros, mas foi assumida por ele e por outros elementos que agora constituem a nova estrutura, de forma a não inviabilizar a politica desportiva do clube.

Para esta temporada, lançou um desafio aos jogadores: conquistar 37 pontos até ao final da primeira volta.

Pedro Miguel está enquadrado neste novo projecto e tem confiança total.

Rodrigo Nunes volta a reassumir a liderança do Feirense com objectivos bem definidos: equilibrar as contas e voltar a projectar o clube para outros patamares em termos desportivos, mas com os pés bem assentes no chão.