Você está aqui:  Início  /   Cultura  /   Município lamenta a morte do Mestre António Joaquim. Partiu aos 95 anos

Município lamenta a morte do Mestre António Joaquim. Partiu aos 95 anos

Partiu esta madrugada, aos 95 anos, o Mestre António Joaquim, natural da freguesia de Travanca. Numa nota publicada nas redes sociais, o Município de Santa Maria da Feira lamentou “profundamente” a perda, recordando “um filho da terra, um grande amigo e um talentoso artista, digno embaixador” do território feirense.

“Ao longo da sua carreira, a Câmara Municipal reconheceu o mérito pessoal e artístico de António Joaquim, valorizando, promovendo e preservando as suas obras, o seu percurso e o seu legado”, escreve a autarquia.

A relação ganhou força, afirma o município, com a inauguração da Sala António Joaquim e a primeira exposição do pintor, em 1993, no Museu Convento dos Loios, que recebeu a visita do então primeiro-ministro, Aníbal Cavaco Silva.

A este momento seguiram-se muitos outros. A Câmara Municipal destaca a assinatura da primeira escritura de doação de obras ao Museu, em 1996, a abertura ao público da requalificada Sala António Joaquim, com exposição permanente, em 2009 e a relocalização e ampliação da Sala António Joaquim, em 2014, após as obras de reabilitação do Museu.

António Joaquim foi um Homem surpreendente, pelo seu talento e persistência, mas sobretudo pela sua força interior e capacidade de renovação durante a sua longa e preenchida vida artística“, destaca o município, endereçando condolências aos familiares e amigos do pintor.